Biografia

10429231_1005666116113779_2910485393295332609_n

Ricardo Soares é capixaba de Vitória, ES, e nasceu no dia 5 de dezembro de 1977. Seu interesse quase obsessivo pela música começou muito cedo e com cinco anos já iniciava as primeiras aulas em musicalização e flauta doce na Igreja que frequentava. O crescente gosto pelos acordes rapidamente levou-o a conhecer outros instrumentos como o violino, o violão e… a guitarra.

A “química” foi imediata e logo se tornou uma paixão arrasadora. Adolescente, 12 ou 13 anos, carregava para lá e para cá sua tosca guitarra Jenifer. Seus amigos só queriam saber de bola, figurinhas, vídeo game. Ricardinho só queria saber de… guitarra!

Mal sabia quão longo e árduo seria o seu percurso. Sobretudo para um guri magricela, cabeludo (sim, Ricardo já era cabeludo!) e “sonhador”. Ninguém o levava a sério! Acreditavam que seria “uma fase”, um caso passageiro, enfim, “coisa de adolescente”. Mas, ardia nele a convicção de que se dedicaria integralmente àquele instrumento de madeira e metal.

O rock pulsava em suas artérias. Com pouco mais de 14 anos foi convidado a participar da banda Afterdeath, considerada por muitos como uma das precursoras brasucas do Christian Metal. Ali passou a encarar a música de maneira mais profissional, adicionando disciplina e determinação ao seu já crescente talento no domínio das seis cordas. Seu trabalho no Afterdeath foi apreciado fora das fronteiras da terra da moqueca, arrancando elogios publicações como das revistas especializadas Rock Brigade, Top Rock (Brasil), Heaven´s Metal (EUA) e Tumba Vacia (México).

Depois do Afterdeath, Ricardo participou de várias outras bandas e projetos musicais tais como a banda Kannon, na gravação dos CDs dos cantores Wesly Soares, Flávio Gracioth, Tatiana Rangel, Elaine Cristine, Geiziane Siqueira entre outros expoentes do cenário musical capixaba. Mas, isso não parou por aí. A necessidade de adquirir influências, de aprender novas técnicas e encarar desafios o impulsionou a estudar com mestres como Mozart Mello, Joe Moghrabi, Vander Taffo, Eduardo Ardanuy e Marcelo Barbosa.

Fiel ao estilo roqueiro especializou-se no “Hard Rock”, com muita “pegada”, riffs rápidos e marcantes, aliado à técnica muito apurada. Sempre procura dosar “feeling” e velocidade. Como ele próprio diz velocidade não quer dizer falta de “feeling”, nem lerdeza é certeza de tê-lo! Dedica horas e horas de estudo diário para aperfeiçoar os rudimentos e manter-se em forma.

O “debut” álbum solo do Ricardo Soares foi lançado em setembro de 2009 e conta com as participações de “feras” do quilate de Edu Ardanuy (Dr.Sin, Tork), Sydnei Carvalho, Marcelo Barbosa (Almah, Khalice), Roger Franco (Freedom, 4Action), Luiger Lima e Eliah Oliver (Khorus). É, definitivamente ele está em excepcional companhia! No CD há músicas ansiosamente aguardadas já bem conhecidas do seu público, como a melódica “Saudade” (balada que homenageia seu falecido Avô), “Pâmela” (feito para sua primeira filha), “Highway”, “My Choice” (com o vocal “irado” do Eliah) entre outras.

Tanta dedicação tem rendido alguns bons frutos. Hoje Ricardo Soares é apoiado por importantes empresas do meio. Destacam-se a Tagima, maior fábrica de guitarras do Brasil e a Nig Music, igualmente a maior produtora nacional de encordoamentos e pedais de efeito. Ambas têm dado o maior suporte e, além de parceiras, investem, apostam e acreditam no seu talento indiscutível. Também estão ao seu lado a Basso Straps, Sparflex Cabos, Lost Dog palhetas, Sergio Rosar Pickups e Creation FD pedalboards, marcas de referência nesse competitivo mercado.

Sua participação em grandes shows e eventos tem sido uma grata rotina. Participa como convidado com status de “Músico Patrocinado” do megaevento Expomusic, em São Paulo, que reúne o que existe de melhor no Brasil e no mundo, representando, com orgulho, os músicos do Espírito Santo. É “figurinha carimbada” e obrigatória nos principais estandes e “workshops” dos seus patrocinadores, tendo dividido o palco com Frank Solari, Marcelo Barbosa, Sidney Carvalho, Roger Franco, Ricky Furlani, Juninho Afram (Oficina G3), Edu Ardanuy (Dr.Sin) e outros “monstros”. Na edição 2011 do Tagima Dream Team, lançou o 1º CD da banda Worship “Meu Destino”, com transmissão ao vivo em HD pela Show Livre.

Atualmente auxilia no desenvolvimento de módulos de efeito e de amplificadores profissionais de fabricantes brasileiros, dando consultoria técnica e contribuindo com sua experiência e percepção.

Ricardinho “se atirou de cabeça” investindo em sua carreira. Profissionalmente, conta com o apoio incondicional de sua adorável esposa Sarah e das suas principais fãs Pâmela e Polyana, filhotas queridas. Concilia seu tempo lecionando guitarra e violão nas seguintes escolas: Instituto de Cordas, Acorde Ensino de Música e Werner Ensino de Música.

Por fim, Ricardo Soares é cristão e jamais se esquiva de falar sobre isso. Dá uma importância muito grande aos valores morais e espirituais, sempre se pautando pela ética e pelo respeito ao próximo. Considera sua vida como cristão e músico indissolúveis. Rock com sexo e drogas? Nem pensar! Apesar de achar que todos têm o livre arbítrio para suas escolhas, para ele isso definitivamente não serve. Além disso, Ricardinho está dando sua contribuição para acabar com o preconceito de que “música gospel é chata ou mal tocada”… Duvida? Então confira o trabalho desse excelente músico!

Por William T. Hayashi

 

Anúncios